Vídeos | Ministério Graça sobre Graça




Home   l   Multimídia   l  Videos
 
l
l
l


A SALVAÇÃO DA MENTE É A SUA RENOVAÇÃO

A vida eterna já foi concedida para todos os eleitos de Deus, de todos os tempos e para sempre, por meio do sacrifício de Jesus Cristo realizado de uma vez por todas (Hebreus 9:12). Deste modo, a pregação do Evangelho não visa manifestar a Salvação eterna na vida das pessoas, mas, sim, renovar e, consequentemente, salvar a mente (o entendimento) dos filhos de Deus, já salvos quanto à eternidade, mas ainda presos nas mentiras mundanas das religiões, das filosofias, do ateísmo e coisas semelhantes a estas.


ASSISTA AO VÍDEO


PAULO OU TIAGO? QUAL DELES ESTÁ DIZENDO A VERDADE?

Não há dúvidas de que os pensamentos dos apóstolos Tiago e Paulo sobre Justificação e Salvação são inconciliáveis. E, para que não vivamos enganados — como vivem os religiosos, é preciso entendermos com qual dos dois está a verdade do Evangelho.


ASSISTA AO VÍDEO


A GLÓRIA PERTENCE SOMENTE A DEUS

A religião dita “cristã”, em todos os seus segmentos, não aceita que a glória seja dada totalmente a Deus e há séculos vem ensinando os filhos do Senhor a roubarem a honra que pertence 100% a Ele. Somente por meio do conhecimento da Graça aprendemos a glorificar o nosso Pai, reconhecendo que não temos absolutamente nenhuma participação na Graça concedida e que tudo que temos espiritualmente veio integralmente d’Ele.


ASSISTA AO VÍDEO


FÉ, OBRAS E ARREPENDIMENTO

Muitos no meio do sistema dito “cristão”, baseados nos pensamentos religiosos do apóstolo Tiago (e ignorando solenemente o que o apóstolo Paulo ensinou em Graça), alegam que a justificação — e consequentemente a vida eterna — vem pelas obras. Diferentemente, o verdadeiro Evangelho da Graça de nosso Senhor Jesus revela que os homens não têm qualquer participação na Graça recebida, pois a Fé que temos, as obras que fazemos e até o nosso arrependimento nos foram concedidos por Deus e não vêm de nossa (suposta) capacidade.


ASSISTA AO VÍDEO


PRECISAMOS DE IGREJAS PRA SERMOS SALVOS?

A religião “cristã” (Cristianismo) criou um problema e se apresenta como a SOLUÇÃO daquilo que ela mesma criou. Afinal de contas, precisamos de “igrejas”, cerimonialismos, frequentar templos, “aceitar Jesus” etc. para sermos salvos?


ASSISTA AO VÍDEO


O PODER SALVADOR DA GRAÇA

Os filhos de Deus precisam entender de uma vez por todas que eles não têm nenhuma participação na conquista da vida eterna. O Evangelho revela que esta maravilhosa bênção (assim como todas as demais) foi dada aos eleitos de Deus 100% pela Graça, a saber, sem a necessidade de “aceitar Jesus”, de ter e exercer a (suposta) própria fé em Cristo, de ter uma vida religiosa atuante, de praticar boas obras etc. Em suma, já nascemos salvos, isto é, pertencentes à vida eterna, unicamente pelo sacrifício e ressurreição de Jesus Cristo.


ASSISTA AO VÍDEO


JÁ OUVIU FALAR EM ACEITAR ADÃO?

Assim como antes da cruz ninguém “aceitou Adão” para ser pecador e amaldiçoado, nenhum filho de Deus precisou/precisa “aceitar Jesus” (tal conceito sequer existe na Bíblia) para ter todas as bênçãos e ser salvo.


ASSISTA AO VÍDEO


O ATO DE CRER E A VIDA ETERNA

Devido às distorções que o Cristianismo fez nos entendimentos dos filhos de Deus, a maioria acredita que ainda será salvo, eventualmente, porque decidiu crer e com isso “aceitou Jesus” em uma denominação religiosa. Porém, a Palavra da verdade do Evangelho não fala nada a respeito disso. Pelo contrário! A revelação da Graça ensina que a vida eterna já foi dada para todos os eleitos, independentemente de terem crido ou não, e que o ato de crer é uma consequência de nossa posição de filhos é não a causa da Salvação.


ASSISTA AO VÍDEO


NASCEMOS MORTOS PARA O PECADO

Uma das principais realidades escondidas pela religião (dita) “cristã” é o fato de os eleitos de Deus já terem nascido em Cristo, consequentemente, já mortos para o pecado. Ou seja, os pecados (desejos maus da carne) não podem dominar os filhos de Deus no que se refere à condenação e morte eternas. No entanto, apesar de já estarmos mortos ao pecado, a carne ainda pode influenciar os santos de Deus com suas inclinações e é preciso haver cuidado com isto. Neste estudo, concluímos uma trilogia sobre o fim do pecado, constatamos biblicamente a nossa condição de mortos para ele e aprendemos a importância de combatermos as obras da carne.


ASSISTA AO VÍDEO


A ELEIÇÃO NÃO LEVOU EM CONTA A CARNE

Ao eleger e predestinar o Seu povo, antes da fundação do mundo, o Criador não levou em conta a etnia, pois a carne nunca fez parte dos planos de Salvação de Deus.


ASSISTA AO VÍDEO






Copyright © Grupo Alphanet Hosting 2024